Pelenova Biotecnologia

  • Pelenova Biotecnologia
  • Pelenova Biotecnologia
    • Quem Somos
    • Missão
    • Objetivos
    • História
  • Produtos
    • Ingredientes Ativos
    • Linha Dermatológica
    • Linha Dermocosmética
    • Linha Antissinais
  • Responsabilidade Socioambiental
  • Parcerias
    • Parceiros
    • Pesquisa
  • Contato

Trabalhe Conosco | Mapa do Site | Restrito

Ingredientes Ativos | Linha Dermatológica | Linha Dermocosmética | Linha Antissinais

CONHEÇA SUA PELE

NOTÍCIAS


Enfermeiros



Cuidados para com as feridas

Enfermeiros

Os enfermeiros tem papel bastante desafiador e estimulante no tratamento e acompanhamento das feridas, sendo o principal responsável pela transmissão de informações para toda a equipe multiprofissional.

A tomada de decisão cabe à dupla médico-enfermeiro, fortalecendo essa relação profissional.

O acompanhamento do processo evolutivo da ferida em tempo integral por parte da enfermagem provê os necessários detalhes da evolução de cada caso individualmente para que, juntos, procedam a mudanças ou manutenção da abordagem terapêutica iniciada.

A racionalização de custos é uma questão real na área de saúde, obrigando a busca de estratégias de atuação, que privilegiem a qualidade na assistência. Essa preocupação terminou por disseminar o já conhecido conceito do "home care".

A avaliação das úlceras feita pelos enfermeiros inicia-se em geral no hospital, onde o levantamento detalhado da etiologia e história da úlcera e de todo o tratamento administrado os orientará quanto a que rumo tomar.

Em sua avaliação, estes profissionais consideram todos os aspectos da ferida - o tamanho, o formato, profundidade, aspecto, localização, se é ou não exsudativa e em que intensidade. Com essas informações, conseguem planejar os cuidados e materiais mais adequados ao caso, cujos resultados serão também avaliados por eles em etapa posterior. A observação de toda a equipe multiprofissional neste instante é vital para o sucesso.

Além dos cuidados diretos aos pacientes, os enfermeiros também se voltam para a questão de otimização de recursos, particularmente no que se refere aos produtos específicos existentes no mercado. Todo o processo caminha para que seja absolutamente necessária uma padronização de condutas básicas no cuidado às feridas, de forma que ao mesmo tempo em que se garante qualidade na assistência, disponibiliza aos profissionais material adequado ao seu trabalho com os pacientes.

Conclui-se que a figura da enfermagem dentro da equipe que trata uma pessoa que tem uma ferida é de crucial importância, exigindo, portanto elevado nível de formação, informação e treinamento técnico.

As atividades nas quais atua são diversas, complexas e inter-relacionadas e compreendem desde a detecção de problemas à Coordenação da unidade, passando pelas etapas de planejar protocolos de padronização, implementá-los avaliando suas falhas e pontos fortes, sugerindo alteração sempre que necessário. Além disso, o papel de elo comunicador, disseminador de informação e educador contínuo da equipe são parte de sua contribuição no complexo trabalho de cicatrizar uma ferida.

A especialização em enfermagem dermatológica é um caminho que vem sendo buscado com frequência crescente, em decorrência  segundo a SOBENDE - Sociedade Brasileira de Enfermagem em Dermatologia, da percepção da necessidade de aprimoramento de recursos humanos na área da saúde, bem como da necessidade dos profissionais de se sentirem inseridos em um contexto sociodemográfico que vem se transformando continuamente nas últimas décadas e solicitando participação e atuação pela melhoria da assistência à saúde.

A SOBENDE alerta sensatamente que "os cuidados integrais à saúde, em especial, à pele, são aspectos fundamentais a serem considerados na assistência de enfermagem a indivíduos sadios ou doentes. Além disso, em função do quadro epidemiológico atual, ou seja: os acidentes, causas externas, queimaduras, violência e, ainda, o não controle das doenças transmissíveis e tropicais como a hanseníase, a leishmaniose, o pênfigo foliáceo, a AIDS associadas às doenças crônico-degenerativas como o diabetes mellitus, a hipertensão arterial, o câncer, o lúpus eritematoso propicia um aumento da frequência de alterações dermatológicas, em especial, as feridas crônicas, que assumem importante magnitude e requerem dos enfermeiros aprimoramento técnico-científico para atuar na área de dermatologia."

Links de interesse à Enfermagem

 

ABESE - Academia Brasileira de Especialistas de Enfermagem

BIREME - Biblioteca Regional de Medicina

DNA - Dermatology Nursing Association

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Scielo - Scientific Electronic Library Online

European Pressure Ulcer Advisory Panel

ANAD - Associação Nacional de Assistência ao Diabético

SOBENDE - Sociedade Brasileira de Enfermagem em Dermatologia

Cochrane Wounds Group




« Voltar | Topo